Recursos

/Recursos
­

Safety Vaccine

Safety vaccine – Trainer. Access Here

Safety Vaccine – Learner Worksheet

Safety Vaccine - Learner Worksheet, Access Here

Relatos de Autodeterminação

Histórias de descoberta, dificuldades e conquista. Aceda aqui

Empowerment

O curso "Empowerment", disponibilizado em formato digital - CD e html nas páginas web das entidades parceiras, é susceptível de ser utilizado individualmente e/ou em grupo, nas modalidades de auto-estudo, e-Learning e b-Learning. Aceda aqui

Autobiografia de uma Prática

“Guia de Viagem” Autobiografia de uma Prática Narrativa de prática acompanhada de evidências e reflexões em torno das etapas da intervenção. Metodologias transferíveis: Gestão participada/ Empowerment; Construção de equipa

2+2 – A Aventura de um Matemático no Mundo da Comunicação de Luiz Barco

Apresentação da edição portuguesa "No seu livro 'Encounter with Mathematics', Lars Garding abre o primeiro capítulo com uma definição informal: 'Ao tentar compreender o mundo à sua volta, o homem organiza as suas ideias em estruturas conceituais. A estas chamamos modelos. A compreensão alcançada, aplicando a lógica aos conceitos de um modelo chamar-se-à teoria desse modelo. Os modelos matemáticos são logicamente coerentes e têm teorias extensas'. Ao sermos convidados para escrever esta pequena introdução à edição portuguesa, ousamos julgar conveniente apropriarmo-nos da definição de Garding para pontuarmos (situarmos) que essa colectânea de artigos (33 no livro e uma centena e meia nos últimos 12 anos) ora invade os domínios da Biologia, da Física, da Geologia, da Hidrologia, da Medicina, da Economia e até da Sociologia, ora baila, prosaicamente, por sobre a didática da Matemática. Têm apenas um objectivo: oferecer aos leitores desta linda terra de meus ancestrais maternos um obrigado pela 'vida' e a minha mãe por me ter alfabetizado com a leitura do livro: 'Os Conceitos Fundamentais da Matemática' do ilustre Bento de Jesus Caraça." Luiz Barco

Compadre Bastos de Paulo Canella

Excertos do Prefácio, de Júlio Machado Vaz “Meu caro Amigo, … afinal porquê pedir a opinião de um velho censor reformado…? … Mas vamos então ao livro… De um tal Canella… bastará atentar no uso compulsivo de palavras obscenas e na abordagem de temas que o não são menos. Hábito frequente dos nossos irmãos brasileiros, amiúde perdoado com base numa teórica doçura da pronúncia oral, que se traduziria na linguagem escrita por uma espécie de eterno Entrudo. … a forma é deprimente; quanto ao conteúdo…, os títulos falam por si. […]